domingo, 20 de maio de 2018
Diário na Boca do Povo, a Verdade Nua e Crua. Contato: 82 9 8139-0717

27º

Min 18º Max 30º

Ensolarado

Poco Das Trincheiras - AL

às 11:09
Brasil

09/05/2018 ás 14h19

27

Silvanio Rocha

Poço das Trincheiras / AL

Testemunha envolve vereador e miliciano na morte de Marielle
Marcello Siciliano (PHS) nega envolvimento e diz se tratar de 'notícia totalmente mentirosa'. Testemunha deu detalhes
Testemunha envolve vereador e miliciano na morte de Marielle

O ex-PM Orlando Oliveira de Araújo e o vereador Marcello Siciliano (PHS) foram apontados por uma testemunha como suspeitos da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL). O jornal O Globo teve acesso ao depoimento da testemunha, que trabalhou para uma milícia no Rio de Janeiro. O homem, que trabalhou para o grupo como segurança por dois anos, contou tudo que sabia em troca de proteção. Procurado pelo jornal, Siciliano nega envolvimento.


Segundo a publicação, a testemunha contou à polícia que Orlando – atualmente preso por chefiar milícia – e o vereador queriam a morte de Marielle. As ações da vereadora estariam atrapalhando o trabalho da milícia no Rio.  Marielle e o motorista Anderson Gomes foram mortos no dia 14 de março.


Ainda de acordo com o jornal, o homem revelou detalhes sobre os planos para a execução da vereadora do PSOL que começaram em junho de 2017. Ele forneceu aos investigadores dados como datas, horários e locais das reuniões para tratar do assunto. Ao Globo, o vereador apontado pela testemunha disse que não conhece Orlando. “Notícia totalmente mentirosa”, afirmou.


Depoimentos
Inicialmente, a testemunha procurou a Superintendência da Polícia Federal. Ao perceber a gravidade das informações, os delegados encaminharam a testemunha para o chefe de Polícia Civil, delegado Rivaldo Barbosa.


Segundo o Globo, no relato a testemunha conta que presenciou quatro conversas entre o ex-PM e o vereador. Ele também revela os nomes dos quatro homens escolhidos para executar Marielle. Eles já estão sendo investigados pela polícia.


“Eu estava numa mesa, a uma distância de pouco mais de um metro dos dois. Eles estavam sentados numa mesa ao lado. O vereador falou alto: ‘Tem que ver a situação da Marielle. A mulher está me atrapalhando’. Depois, bateu forte com a mão na mesa e gritou: ‘Marielle, piranha do Freixo’. Depois, olhando para o ex-PM, disse: ‘Precisamos resolver isso logo’”, relatou a testemunha sobre o que ouviu em um dos encontros.


O plano teria começado após um desentendimento entre Marielle e Siciliano. A parlamentar estava expandindo ações comunitárias na Zona Oeste, que também e dominada pelo tráfico.


Bombeiros, empresários e outros policiais são citados nos depoimentos da testemunha. Pelo menos 15 nomes foram apontados como integrantes do grupo comandado pelo ex-policial e vereador. O político seria o responsável por financiar as ações da milícia e o ex-PM seria “uma espécie de capataz”. A milícia também pode estar envolvida com grilagem de terras na região do Recreio dos Bandeirantes.


Segundo a testemunha, ela passou a trabalhar como segurança para os supostos mandantes do crime após ameaças. Antes, trabalhava instalando TV a cabo em uma das comunidades invadidas pelo grupo. O faturamento mensal da quadrilha seria de cerca de R$ 215 mil.


O ex-PM teria dado a ordem para a execução um mês antes do crime da cela de Bangu 9. Homens de confiança clonaram o carro usado no crime e passaram a monitorar a agenda da vereadora.


A testemunha também relatou que após a morte de Marielle houve três execuções para ‘queima de arquivo’. Até agora, nove vereadores foram ouvidos no inquérito da morte da vereadora do PSOL.




Fonte: Correio24horas

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium