Sexta, 20 de julho de 2018
Diário na Boca do Povo, a Verdade Nua e Crua. Contato: 82 9 8139-0717

20º

Min 19º Max 28º

Claro

Sao Jose Da Tapera - AL

às 03:53
Esportes

16/06/2018 ás 16h18 - atualizada em 16/06/2018 ás 16h23

21

Silvanio Rocha/DRT Registro Profissional 1448/AL

Poço das trincheiras / AL

Balde de Água Fria! Messi decepciona e Argentina empata com a Islândia
Válida pelo Grupo D da Copa do Mundo da Rússia, o duelo terminou com o placar de 1 a 1
Balde de Água Fria! Messi decepciona e Argentina empata com a Islândia

Argentina estreou na Copa do Mundo da Rússia com uma atuação decepcionante. O time do técnico Jorge Sampaoli empatou com a Islândia em 1 a 1 em Moscou, pelo Grupo D do Mundial. Os "hermanos" poderiam ter vencido o jogo se Messi não tivesse perdido um pênalti no segundo tempo. O camisa 10, aliás, deixou a desejar. Ao contrário do esperado, o craque não brilhou na tarde deste sábado (16).


O gol da Argentina foi marcado por Agüero, e o da Islândia foi assinado por Finnbogason.


Confira abaixo como foi a partida:


Primeiro tempo


Nas arquibancadas, Maradona foi ovacionado pela torcida argentina antes do apito inicial. Já a primeira oportunidade do jogo foi da Argentina, aos três minutos Messi cobra falta e Agüero por pouco não empurra para dentro do gol.


Logo depois, aos 7 minutos, Messi cobra outra falta. Tagliafico desvia de cabeça, e bola tira tinta da trave. E não demorou muito para a Islândia responder. No minuto 8, Finnbogason arriscou pela direita e assustou Caballero. Em seguida, após falha no sistema defensivo argentino, Bjarnason quase abre o placar, mas o chute não saiu legal. 


Aos 16, Messi tenta resolver com jogada clássica dele. O craque carrega a bola, abre para o meio e solta a bomba. O goleiro da Islândia salva o time de tomar um gol. Dois minutos depois, Agüero abre o placar com um golaço. Ele dominou uma bola que sobrou na área, abriu espaço e soltou um chutaço com a canhota: 1 a 0.


Mas a Islândia correu atrás e, no minuto 23, após insistir bastante, encontrou o gol de empate. Sigurdsson bate cruzado, Caballero dá rebote, e Finnbogason coloca para dentro: 1 a 1.


Depois do empate, a partida ficou mais equilibrada. A Islândia ficou mais confiante e os "hermanos" mantiveram o ritmo.


Nos cinco minutos finais do primeiro tempo, a pressão foi da Islândia. Os europeus tiveram duas oportunidades claras de gol. E assim terminou a primeira etapa: empate e Islândia assustando.


Segundo tempo


A bola volta a rolar em Moscou. Os primeiros 10 minutos do segundo tempo foram muito disputados. Argentina não conseguiu achar espaço para chegar ao gol, e a Islândia seguiu mostrando sua capacidade de segurar o time adversário.


 


No minuto 8, Sampaoli tirou Biglia e colocou Banega. Aos 16 minutos, Meza foi derrubado na área e o juiz marcou pênalti. Messi cobrou, mas Halldórsson pulou como um gato para evitar o segundo gol dos argentinos. O camisa 10 falhou.


Depois disso, aos 19, a Islândia trocou Gudmundsson por Gíslason. Um atacante por outro. Depois de perder a chance de colocar a Argentina na frente, Messi tentou "resolver" a parada sozinho em dois lances, mas sem sucesso. Aos 27, o camisa 10 teve mais uma chance com uma cobrança de falta, mas a bola explodiu na barreira.  


No minuto 29, outra alteração na Argentina: sai Di María e entra Pavón. A Islândia também mexeu: Gunnarsson por Skúlason. No minuto 31, Pavón foi derrubado na área por Saevarsson, mas o árbitro não viu pênalti. Na tentativa de vencer o jogo, Sampaoli tira o meia Meza e coloca o atacante Higuaín, aos 38.


Escalações


Argentina: Caballero; Salvio, Otamendi, Rojo e Tagliafico; Mascherano, Biglia e Meza; Messi, Di María e Agüero.


Islândia: Halldórsson; Saevarsson, Árnason, R. Sigurdsson e Magnússon; Gunnarsson, Hallfredsson, J. Gudmundsson e Bjarnason; G. Sigurdsson e Finnbogason.


A grande chance da Argentina


Depois de sentir o terceiro título mundial muito perto na Copa de 2014, a atual vice-campeã do mundo ainda precisa mostrar que a geração de craques como Messi, Di María e Aguero é capaz de ganhar um título. Muito eficazes nos clubes em que jogam na Europa, esses jogadores carregam desconfiança dos torcedores argentinos, sobretudo após se classificarem com dificuldade para esta Copa. Mas uma boa estreia pode fazer o otimismo voltar.


A sensação Islândia


O adversário dos argentinos é um estreante em Copas. A Islândia não tem tradição no futebol, mas tem uma história recente que a credencia a ser o segundo time de todos os torcedores. Na Eurocopa de 2016, os islandeses chegaram até as quartas-de-final, vencendo a Inglaterra nas oitavas. A Islândia tem uma torcida barulhenta e muito apaixonada e poderá ser um espetáculo à parte nesta Copa.


Fonte: Notícias ao Minuto


 

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium