Acessos
domingo, 21 de outubro de 2018
82 9 8139-0717 Anuncie seu produto ou serviço com a gente

22º

Min 22º Max 37º

Parcialmente nublado

Carneiros - AL

às 03:38
Brasil

19/07/2018 ás 17h05 - atualizada em 19/07/2018 ás 17h14

46

Silvanio Rocha/DRT Registro Profissional 1448

Poço das Trincheiras / AL

Polícia Civil alerta alagoanos sobre novo golpe: o “furto” do perfil do WhatsApp
O alerta é da Seção de Crimes Cibernéticos da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic)
Polícia Civil alerta alagoanos sobre novo golpe: o “furto” do perfil do WhatsApp

Nos últimos quinze dias, vários alagoanos se tornaram vítimas de um novo golpe desenvolvido por criminosos no ambiente virtual, desta vez no mais popular aplicativo de conversas, o WhatsApp. O alerta é da Seção de Crimes Cibernéticos da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Polícia Civil de Alagoas. 


 Em entrevista , o agente Alcimar Costa contou que dois suspeitos de aplicarem o golpe já foram identificados, fora do Estado. Para não atrapalhar as investigações, o policial civil não pôde fornecer detalhes, nem acerca dos criminosos, nem em relação ao número de vítimas, mas alertou à população sobre como evitar ter o perfil do WhatsApp furtado por criminosos.


 Ao instalar o WhatsApp em um smartphone, é exigido o fornecimento de um número de telefone para que a plataforma envie, por meio de mensagem SMS, um código de confirmação, juntamente com um link, para que o usuário confirme ser o dono da linha telefônica que acabou de cadastrar.


Alcimar Costa explicou que o golpista faz o procedimento padrão para habilitar o aplicativo no smartphone, porém, no momento de informar o telefone pessoal, digita o número da vítima: “A plataforma do WhatsApp, visando conferir a veracidade da informação, envia o código de confirmação juntamente com o link de ativação para o número telefônico. Até esse momento, o criminoso não tem como furtar o perfil, pois não tem a informação necessária. Aí, utilizando o que chamamos de ‘engenharia social’, o golpista liga para o proprietário da linha”.


O agente alerta que é neste momento que o golpe se concretiza. Informando ser da companhia telefônica e sob o pretexto de coibir fraudes, como a própria clonagem do número, o criminoso pergunta sobre o código enviado pela operadora. Depois que a vítima confira o recebimento e informa o código, ela automaticamente tem seu WhatsApp desabilitado e ativo no telefone do golpista.


Falso apelo


 


É a partir daí, no entanto, que a verdadeira dor de cabeça começa para aqueles que foram lesados. Ao tomar posse do perfil, em geral o golpista envia mensagens de texto para todos os contatos da vítima, alegando estar em uma situação difícil, em uma viagem, por exemplo, e solicitando um depósito bancário com a promessa de devolução no mesmo dia, já que naquele momento não tem condições de fazer. “Infelizmente, muitos contatos acreditam e depositam o valor pedido na conta do criminoso, que imediatamente efetua o saque”, completou o policial civil.


Como se proteger


Ele orienta que é fundamental que todos os usuários do WhatsApp habilitem a autenticação em duas etapas, já que esse procedimento dificulta muito a ação dos criminosos; Também é necessário manter e-mails de recuperação do código PIN atualizados e nunca fornecer códigos recebidos em seus telefones a desconhecidos, nem clicar em links de origens suspeitas. 


 Se já informei o código, o que fazer? 


Se já forneceu o código, imediatamente reconecte-se ao seu perfil, onde será solicitado o número do seu telefone e receberá um novo SMS com o código. Ao ativar, o golpista também perderá o acesso. 


Assim que recuperar a conta, informe a todos os seus contatos sobre o ocorrido, para que não efetuem nenhum depósito.


Com:Gabriela Flores e Vanessa Alencar / Cada Minuto

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium